Prepare-se para o verão!

O corpo humano tem uma temperatura constante, por volta dos 36° Celsius. Quando está frio, ele precisa de mais energia para manter a temperatura, e esse consumo cai no calor. Por isso, é normal gastar menos calorias (energia) no verão, então também é bom ingerir menos.

Além disso, a circulação do sangue aumenta na região da pele e isso faz com que o corpo troque mais calor com o ambiente.

Quando comemos, o sangue tende a ir para o aparelho digestivo, onde ele recebe os nutrientes. Quanto mais comemos, mais sangue vai para o aparelho digestivo. Como a demanda do corpo pelo sangue fica muito alta, isso pode causar tontura, sono ou cansaço. Esse é mais um motivo para comer menos e mais leve em época de mais calor.

Quando uma pessoa ingere um alimento muito quente no calor, a tendência é transpirar, e isso acontece por um motivo: o suor, que é constituído de águas e sais minerais, é o mecanismo do corpo para equilibrar a temperatura interna, portanto, quando o corpo perde essas substâncias, precisa também repô-las. O ideal é beber muita água, que hidrata melhor que qualquer outro líquido, mesmo antes da pessoa sentir sede. Já a bebida alcoólica desidrata e deve ser sempre consumida com moderação e juntamente com bastante água.

Os sais minerais podem ser repostos com a alimentação. O sódio e o cloro perdidos no suor estão presentes no sal e devem ser consumidos com cautela por quem tem pressão alta. O potássio pode ser encontrado em muitas frutas, como banana, laranja, uva, abacate e água de coco, enquanto o magnésio é adquirido em grãos como o milho, a lentilha e o grão de bico, além de nozes e amêndoas.

É preciso lembrar que as bactérias se proliferam mais no calor, e isso exige cuidados redobrados com a higiene. Além disso, atenção redobrada com a procedência da água, com o armazenamento e a preparação de produtos altamente perecíveis, como frutos do mar e o leite com seus derivados. Os alimentos crus, por sua vez, devem ser muito bem lavados.

Clínica Waisman