Gula – como evitar?

Considerada um dos sete pecados capitais bíblicos e responsável pelas dietas malsucedidas, a gula ganhou até dia próprio – 26 de janeiro. Exagerar no consumo de comidas e bebidas, geralmente hipercalóricas, pode ser sinal de desequilíbrios na alimentação ou mesmo emocionais, desencadeados por estresse e ansiedade, por exemplo.

Não resistir a uma tentação alimentar de vez em quando é normal, mas se episódios de gula e fome excessiva forem recorrentes, é muito importante ter o acompanhamento de profissionais especializados, que possam identificar os fatores da gula e propor alimentação, exercícios e hábitos saudáveis compatíveis com cada paciente. 

Muitas frutas e vegetais possuem grande quantidade de água, e são ótimos aliados para manter a saciedade alimentar. Aposte na ingestão de melancia, tomate, pepino, alface, melão, kiwi e brócolis – todos possuem mais de 90% de teor de água e ainda funcionam como inibidores da fome.

Descubra o poder dos chás

A variedade é infinita e as propriedades medicinais também. Alguns chás, se consumidos com moderação, auxiliam no combate à compulsão por comida. O chá de hibisco, por exemplo, é diurético, liberando as toxinas e diminuindo o inchaço corporal.

Clínica Waisman